Navegue anônimo

Publicado: 15 de abril de 2008 em GNU/LINUX

Que a internet veio para ficar é fato. E que a internet é um canal aberto para quebra de privacidade é um fato. Mas como podemos conviver com a internet e manter nossa privacidade?

A cada vez que entramos em um site, nosso IP fica registrado no mesmo. Pelo IP, é possível rastrear uma pessoa e obter sua localização aproximada. Para o provedor de acesso que fornece a conexão ao usuário do IP, é perfeitamente possível ter dados precisos sobre quem está utilizando aquele IP e todas informações podem ser levantadas facilmente. A pergunta que fica no ar é: E a privacidade?

Existe uma ferramenta chamada TOR (abreviação para The Onion Router), que permite a navegação anônima em sites de internet. A rede Tor é uma rede de túneis http (com tls) sobrejacente à Internet onde os roteadores da rede são computadores de usuários comuns rodando um programa e com acesso web (apenas). Pra colocar em português claro, funciona assim:

Você inicia o sistema TOR. O TOR cria em seu computador um proxy socks que deve ser configurado no seu navegador / sistema operacional. Feito isso, você pode navegar de forma anônima na internet. Basicamente, quando você abre um site, ao invés de fazer uma requisição direta ao mesmo, você se conecta a um servidor TOR (ou mais) e de lá o site é aberto e repassado para seu computador. Desta forma, todos os dados transmitidos ao site, serão vindos de um outro servidor, e não do seu computador. Sua identidade é preservada.

Talvez você já deva ter achado inúmeras utilidades para isto, mas talvez não, então como exemplo, digamos que você tenha que baixar um arquivo de um site de downloads que só permite 1 download por dia por pessoa. Ao usar o TOR para trocar sua identidade, você aparece para o site como outra pessoa, podendo burlar o sistema de proteção e continuar fazendo downloads, trocando de identidade sempre que necessário.

Vamos a outro exemplo prático. Vamos supor que você quer acessar o site de seu grande concorrente, cadastrar-se e ter acesso ao maior número de informações sobre ela, mas tudo isso diretamente do computador de sua empresa. Quando você entrar diretamente no site, várias informações são armazenadas, como nome do seu computador, sistema operacional e versão, navegador web, e muitas outras. Usando o TOR, você consegue esta conexão de forma totalmente anônima, impedindo que seja descoberto.

Para quem acompanha a internet, deve ter reparado que antes do lançamento do MacBook Air (que teóricamente era um projeto secreto da Apple), em um site sobre Macs foi constatada uma visita vinda de um computador justamente com esta identificação (MacBook Air). Foi o suficiente para todo o segredo ser comprometido, e dias antes do lançamento, diversos sites de internet divulgaram a informação em primeira mão. Este é um exemplo de uma informação que poderia ser protegida com o TOR.

É óbvio que eu não poderia deixar de citar a utilidade mais comum do TOR, que é a de esconder hackers e crackers pela internet. Mas cada um usa o software para as suas necessidade não é mesmo?

Talvez você esteja pensando: Uau, que incrível, mas isso deve ser uma coisa super complexa, que só hackers estudados poderiam configurar e usar! Pois bem, a resposta é não! Qualquer um pode configurar o TOR com alguns conhecimentos básicos de instalação de programas. E tudo isso graças a um outro software chamado Vidalia. O Vidalia é um software que fornece uma interface gráfica relativamente simples para configuração do TOR em sua máquina. Ele possui versões para Windows, Linux e Mac OS, e pode ser baixado aqui: http://vidalia-project.net/ . Infelizmente, a versão para Linux está um pouco abandonada, mas você encontra pacotes RPM o site oficial.

Para configura o Vidalia, é muito simples. Primeiramente abra o programa. Automaticamente, o Vidalia já irá iniciar o TOR. Clique no botão “Setup Relaying” para configurar o cliente TOR. Na janela que se abrir, clique na aba Avançado, e na parte de endereço, deixe 127.0.0.1, um IP padrão para indicar o próprio computador. A porta padrão é a 9050. Você pode colocar uma senha para acesso ao proxy, ou colocar apena “none” no método de autenticação (o jeito mais fácil). Se você estiver debaixo de um proxy, clique no botão Network e configure pelo Vidalia as informações. Ao terminar, clique em Salvar e feche a janela de configurações.

imagem4.jpg

Ao término do processo, reinicie o TOR para garantir que tudo será corretamente aplicado clicando em Stop Tor e em seguida em Start Tor. Pronto, a configuração está feita. Toda vez que você quiser obter uma nova identidade, cique em “Use a New Identity”.

imagem1.jpg

Agora que o Tor está rodando e devidamente configurado, basta configurar o navegador para usar o Proxy que criamos de navegação anônima. A configuração do Proxy varia de sistema operacional para sistema, e em alguns casos, está atrelada ao navegador (como é o caso do Firefox). Vou mostrar aqui a configuração do TOR no meu caso, no Mac OSX 10.5. Basta abrir as Preferências de Sistema > Rede > Avançado > Proxies. Vamos ativar o proxy SOCKS (é importante que você configure o Proxy como SOCKS e não outro tipo), conforme a figura abaixo:

imagem3.jpg

Como podemos ver, o Proxy SOCKS está configurado no IP 127.0.0.1 (aquele que eu disse que se refere ao computador local) e a porta 9050 (a mesma configurada no Vidalia). Se tiver definido uma senha, é agora que você deve fornecê-la.

E vualá! Agora você já pode navegar livremente na internet de forma anônima. Para ter certeza de que está funcionando, acesse o site http://www.meuip.com.br/ e veja qual o IP que a página detecta em seu computador. Se o IP detectado for diferente do seu IP usado na hora, é sinal que está funcionando.

Você ainda pode, na janela do Vidalia, clicar em View the Network para ver um gráfico de onde está o servidor que você está utilizando. Olhem na imagem abaixo uma demonstração gráfica de onde as conexões estão partindo e onde estão chegando. Não é mesmo legal?

netmap_mac.png

Mas nem tudo são flores. Vale destacar alguns fatos muito importantes:

  • Tenha em mente que você está sendo redirecionado. Um site é aberto em um servidor intermediário e depois de lá em seu computador, portanto, não da pra saber como os dados estão sendo recepcionados nesse servidor nem sobre a segurança das informações nele.
  • Por estar sendo redirecionado, sua internet ficará bem mais lenta, dependendo da velocidade do servidor Tor a que você está conectado.
  • Se você está pensando em usar o sistema para burlar sites como Megaupload e Rapidshare, saiba que funciona, mas você não é o único descobridor da América. Muito provavelmente você terá que trocar de identidade umas 5x pelo menos até achar um servidor que ninguém já tenha baixado algo na sua frente.
  • Os downloads ficarão limitados à velocidade do servidor. Você pode ter uma conexão de 4MB e baixar arquivos a 20kbps.

Fonte

comentários
  1. Rodrigo disse:

    Sobre navegar anônimo já sabemos então que é possível. Mas e se conectar anônimo?

    Um computador conectado 24 hs numa rede (internet) compartilhada de banda larga, por exemplo, pode estar conectado anonimamente?

    Grato.

  2. Nocyvo disse:

    Na verdade você é mascarado em um servidor d outro país, segundo a explicação.
    Caso você esteja atrás dum proxy, o srv do site ou qlq coisa somente verá o ip do seu servidor.

    Acontece em provedores via rádio comigo acontecia muito de pessoas entrarem em salas do uol e fazerem merda e eles bloquiarem o ip do srv, assim ninguém na rede entrava nas salas

    vlw

  3. Aciemi Oliveira disse:

    Caros,
    sobre vidalia, legal entrei no site, baixe, e instalei. Tudo correto,porém qdo tento abrir ,o vidalia para configuração ele da crash. tenho uma operacional mac os x 10.4 e baixe o vidalia compativel para o msm… onde posso buscar solução ou será q tenho algum programa que impeça o vidalia de abrir?

    Vlw

  4. Nocyvo disse:

    Vc usa iMac ou iPC ?? rsrs
    Aqui eu também não consegui rodar ele, além de travar minha navegação.
    Tem uma opção no Safari que deixa sua navegação anônimo também mas nunca testei.
    Reiniciou o OSX pra ver se resolvia?
    Eu não me aprofundei nesse programa, pode ser alguma configuração no meu caso, mas no seu talves a reinstalação resolva.

    vlw

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s