Configurando ADSL e discadão no Fedora 8

Publicado: 26 de março de 2008 em GNU/LINUX

Júlio César Bessa Monqueiro
25/03/2008

Configurar a Internet é algo essencial, pois a maioria dos serviços hoje só está disponível via Web. O Fedora é um excelente distribuição Linux que dispensa comentários, e cada dia tem aumentado o número de usuários brasileiros dessa distro, e a maioria de tais pessoas normalmente se conectam via ADSL ou modem.

O ADSL é um dos tipos de conexão mais usados no Brasil, para quem optou pela banda larga. Em Sâo Paulo, destaca-se o antigo Speedy, da Telefonica, por exemplo. Veja um breve trecho da descrição do termo “ADSL” por Carlos E. Morimoto (http://www.guiadohardware.net/termos/adsl):

    ADSL: Assimetric Digital Subscriber Line, tecnologia de acesso rápido que usa as linhas telefônicas oferecida em várias cidades. As velocidades variam em geral de 256 kbits a 2 mbps, dependendo do plano de acesso escolhido. Para isso, é instalado um modem ADSL na casa do assinante e outro na central telefônica. Os dois modems estabelecem uma comunicação contínua, usando frequências mais altas que as utilizadas nas comunicações de voz, o que permite falar no telefone e usar o ADSL ao mesmo tempo. (http://www.guiadohardware.net/termos/adsl)


E, como parte da migração dos usuários que decidem utilizar o Fedora Linux no seu computador, usar a Internet é algo fundamental. Então, se meu modem não é roteado, como configurar uma conexão ADSL no meu Fedora 8? A resposta é simples, e mais: é gráfica. Vamos lá!

Começe indo em Sistema -> Adminsitração -> Rede:

img-68c9523c
Faça a autenticação informando a sua senha de root. Depois, na tela inicial, clique em Novo:

img-a72a4de0
Na tela onde se seleciona o protocolo, clique em “xDSL”, e depois em “Avançar”:

img-4ebd40f6
Esta é uma das telas mais importantes da configuração: onde você coloca o usuário e a senha😛. Em “Nome do provedor”, coloque, por exemplo, “Speedy”, “Terra”, “UOL”, enfim, o que você quiser. Em “Tipo de conta”, deixe como “Normal”. Complete depois com usuário e senha, avançando em seguida:

img-fa1f8461
Abaixo, a tela de finalização:

img-d1601e50
Após todos os procedimentos corretos, vamos ainda efetuar algumas configurações mais avançadas. Note que a conexão aparece depois na janela principal:

img-46f0ad1c
Feito isso, selecione-a e clique em “Editar”:

img-6b454f1e
Coloque, em “Apelido” o nome que o sistema dará á conexão, normalmente, o nome do provedor mesmo. Duas coisas importantes a lembrar aqui são as opções “Ativar dispositivo ao iniciar o computador”, para que a conexão já seja dada na hora do boot, e “Permitir a todos os usuários ativar e desativar o dispositivo”, este assim liberando os usuários a conectarem ou desconectarem a hora que quiserem.

Outras duas observações são as opções “Obter IP automaticamente com: dhcp” – não se esqueça disso, para que a conexão ocorra com sucesso. Abaixo, marque “Obter informações de DNS automaticamente do provedor”, a não ser que use DNS de terceiros, como o OpenDNS. De resto, deixe como está.

Caso você queira alterar as informações de usuário, vá para a aba “Provedor”:

img-d86adfa5
Nas outras abas deixe tudo por padrão, caso também queira, você pode alterar a placa de rede que fará a conexão entre o modem e seu computador por meio da aba “Dispositivo de Hardware”.

Lembre-se de ter já efetuado e instalado as configurações da placa de rede, normalmente você não precisa se preocupar com isso no Fedora, pois o mesmo já identifica a placa automaticamente e define as configurações básicas. Para conectar ou desconectar futuramente, basta, na tela principal, clicar em “Ativar” ou “Desativar”.

Se você não utiliza conexão banda larga via ADSL, e sim discada, o caminho é relativamente o mesmo. Primeiro, certifique-se que o módulo para o seu softmodem está devidamente instalado e configurado. Caso não saiba como fazer isso, leia “Como configurar seu softmodem no Linux” (http://www.guiadohardware.net/tutoriais/como-configurar-seu-softmodem-linux/), de Carlos E. Morimoto.

Após isso, clique em “Novo”, no gerenciador de rede, selecione “Conexão por modem”, e avance:

img-213bc5ab
Após a detecção do modem, as opções que aparecem disponíveis são para seleção de dispositivo, taxa de comunicação, controle de fluxo, volume e discagem. Deixe tudo como padrão, a menos que você queira ouvir seu modem (altere o volume), e sua linha seja analógica (desmarque a caixa de discagem por tom).

img-9bf3bcce
Avaçando, temos a configuração de seu provedor. De posse do número do mesmo, informe em “Número do telefone”, o código de área não é necessário, já que no Brasi a grande maioria dos provedores possuem números locais. Logo abaixo, digite o nome do provedor, o usuário (com o @provedor.com.br) e a senha:

img-6ed24750
Depois, temos algumas configurações de configuração de DNS e endereços IP. Deixe como está, pois desta forma o DNS e o IP serão configurados automaticamente a cada conexão. Após esta tela, ocorre a finalização:

img-35299339

img-00e7f853
Para que toda vez, ao discar, você não tenha que ficar abrindo as conexões de rede e ativar a conta, basta adicionar um mini-aplicativo ao seu GNOME. Clique com o botão direito na barra, depois “Adicionar ao Painel” e selecione “Modem Lights”:

img-99499b33

img-6595c50c
E aparecerá este programinha no seu painel do GNOME:

img-c2ec5ab9
Ele mostra todas as estatísticas da conexão; nenhuma configuração precisa ser alterada nele, é só pegar e usar. Para conectar ou desconectar, clique no primeiro botãozinho. Aparecerá a pergunta:

img-1309eee5
Lembre-se que, embora desta forma seja mais prático, você pode instalar o Gnome-PPP para se conectar via softmodem.

Caso queira usar um mini-aplicativo diferente para ativar/desativar estas conexões, você pode utilizar o NetWork Monitor, um outro mini-aplicativo para o painel do GNOME. Faça o mesmo processo do descrito acima, contudo, selecione “Monitor de rede”:

img-f50bb6c9
Após isso, um pequeno ícone aparecerá no painel:

img-958b846f
Clicando com o botão direito no ícone e depois em “Propriedades”, vemos a seguinte tela, onde podemos selecionar a interface padrão (ppp0) e verificar seu estado e estatísticas:

img-ae155d06
E, caso queira ativar/desativar ou editar alguma conexão, basta clicar em “Configurar”:

img-9c020f10
Tenha uma ótima navegação, e boa diversão!

Fonte

comentários
  1. Alexandre Alves disse:

    Gostaria de agradecer a transparencia da informação.

    Muito Obrigado, recomendarei a outras pessoas iniciantes em Linux.

    Um grande abraço e sucesso.

  2. Moisés Henrique disse:

    Parabéns! Direto ao ajuto de uma forma clara e sem enchimento de lingüiça!

    Um abraço!
    Moisés Hnrique
    Recife – Pernambuco

  3. Edmilson disse:

    Parabéns, Adorei a forma como explicou .
    Abs,
    Edmilson
    São Paulo – SP

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s